• Ultimas Notícias

    Ciro critica PT e diz que não haverá unidade de esquerda



    Candidato à Presidência pelo PDT derrotado em 2018, o ex-ministro Ciro Gomes disse que o "campo progressista" perderá as próximas três ou quatro eleições caso o que ele chama de "burocracia do PT" mantenha uma estratégia em "nome da direção imperial" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
    "O PT são vários PTs. E é importante que você entenda essa premissa para o raciocínio que vou elaborar. Esta burocracia do PT e a estratégia que essa burocracia está fazendo em nome da direção imperial do Lula é certeza da derrota do campo progressista no Brasil agora e pelas próximas três ou quatro eleições", afirmou o ex-ministro, que veio a Belo Horizonte participar da filiação ao PDT da professora Duda Salabert, a primeira transexual a se candidatar ao Senado, nas eleições do ano passado - ela estava sem partido desde que desfiliou do PSOL.
    Ele disse que os governos do PT geraram "corrupção generalizada" e crise econômica.
    Como mostrou a Coluna do Estadão, cresceu entre políticos e analistas a percepção que Ciro decidiu radicalizar o discurso de defesa da democracia e romper com a "frente de esquerda". "Agora ninguém mais vai enganar ninguém porque o que eu tinha para dar de engolir, de ter que fazer silêncio em nome da unidade, eles acabaram de liquidar."
    O ex-ministro afirmou que PT e Bolsonaro são "rigorosamente as duas faces da mesma moeda". Ele cita que Bolsonaro, diante da queda de sua popularidade, afirma que, se errar, o "PT pode voltar". "No mesmo dia, a Gleisi Hoffmann, que interpreta esse PT corrupto e incompetente, que é uma pau mandado do Lula, sem nenhum tipo de atitude crítica, diz que vai ser 'nós contra o Bolsonaro'. Enquanto isso alguém ilude o (governador do Maranhão) Flávio Dino (PCdoB), alguém fala em unidade comigo, e tal."
    Sobre o pedido de desculpas do deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), Ciro diz que não iria atribuir "relevância política a isso", mas que vê um gesto "muito nobre". "Aceito as desculpas". Frota, que saiu do PSL, disse que Ciro "tinha razão sobre Bolsonaro". 


    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    ad728

    Post Bottom Ad

    ad728